violencia contra animais nao humanos

Violência contra animais não humanos no cotidiano

A Dhuzati, Ziza Tatu e Missogina, faz uma chamada para uma interessante roda de diálogos sobre especismo no dia dia, localizando a humanidade enquanto espécie privilegiada e refletindo possibilidades de ações diárias que questionem a exploração animal, na busca de constuir práticas de apoio mútuo e solidariedade entre as espécies.

O encontro iniciará com uma saborosa Gororoba Monstruosa, acompanhada de Arroz de Beterraba e Farofa, livres de ingredientes de origem animal, com vegetais orgânicos, recilados e coletados da mata e compartilhando experiências e fazeres antiespecistas. O valor do prato feito desta vez será sobre contribuição espontânea, ou seja, o quanto cada pessoa puder ou tiver.

Teremos uma sessão de cinema para ilustrar substancialmente a violência especista e logo após uma troca de ideias de como localizar estas opressões no nosso cotidiano, entendendo o antiespecismo como uma conduta ética condicionando um posicionamento político contra esta opressão.

 

conversa e dialogo